22
Sep
2019

Brasil é ouro olímpico na vela com Martine Grael

19
agosto, 2016
Notícias
1848
visualizações
Ampliar
14
Ampliar!
Imprimir!
Opções do post

A dupla Martine Grael e Kahena Kunze garantiram o primeiro lugar no pódio na última quinta-feira, confirmando a vocação brasileira para os esportes de vela

Martine Grael e Kahena Kunze conquistam medalha de ouro para o Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016

A vela brasileira manteve a tradição que vem desde as Olimpíadas de Atlanta (1996) e deu mais uma medalha ao Brasil nos Jogos Olímpicos, e melhor, a medalha foi de ouro! O lugar mais alto do pódio olímpico ficou com a dupla Martine Grael e Kahena Kunze, que venceu a regata da classe 49er Fx, que estreou nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

A festa foi na Marina da Glória, no Rio de Janeiro, mas a Capital Nacional da Vela – Ilhabela – não poderia ficar de fora da comemoração. Cenário de grandes competições internacionais de vela, a cidade parabeniza as atletas, que já trazem o ouro no DNA. Martine é filha do lendário Torben Grael (que tem duas medalhas de ouro, uma de prata e duas de bronze Olímpicas na carreira), que também é técnico da dupla. Pra completar a família campeã, o tio Lars Grael – que dá nome à Escola Municipal de Vela de Ilhabela – tem duas medalhas de bronze olímpicas, em Seul 1988 e Atlanta 1996. São 8 medalhas somadas, confirmando o legado familiar na vela.

Martine Grael e Kahena Kunze conquistam medalha de ouro para o Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016

Vitória na última regata

A conquista foi decidida na última regata. O barco das brasileiras era um dos três líderes da classe, junto com o das espanholas Tamara Domínguez e Berta Moro e o das dinamarquesas Katja Salskov-Iversen e Jean Hansen. Com uma estratégia ousada, as brasileiras, que estavam em terceiro lugar nas três primeiras boias, assumiram a liderança na parte final da regata, ultrapassando as neozelandesas Molly Meech e Alex Maloney de quem cruzaram a linha de chegada a apenas dois segundos à frente, em 21min21s.

A estratégia foi buscar um vento diferente das principais adversárias, decisão que levou à vitória. As brasileiras terminaram a competição com 48 pontos perdidos. A prata foi para as neozelandesas, com 51, e o bronze para as dinamarquesas, com 54. Foi uma festa inesquecível que contou com a participação dos torcedores em toda a orla da Praia do Flamengo. Essa foi a 18ª medalha da vela brasileira na história dos Jogos Olímpicos e a sétima de ouro, consolidando o esporte como líder de conquistas no esporte nacional.

Mais informações no site oficial do Rio 2016.

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a comentar.

Responda

aqui da pra colocar mais informações