18
Oct
2018
09
maio, 2016
Página
16955
visualizações
Ampliar
14
Ampliar!
Imprimir!
Opções do post

Conheça o Parque Estadual de Ilhabela, um refúgio de vida selvagem em meio à Mata Atlântica preservada. Trilhas, cachoeiras, praias e muita natureza

Observar atentamente a natureza numa ilha oceânica é entender um pouco a evolução da vida sobre a Terra. Praias exuberantes, picos de montanhas com mais de 1.300 metros de altitude cobertos de floresta, e milhares de córregos e riachos que se lançam pelas encostas em mais de 250 cachoeiras de todos os tamanhos. Há quem diga que em Ilhabela existem 365 cachoeiras, uma para cada dia do ano!

Independentemente de qual seja o número, formam rios que serpenteiam a planície litorânea formando manguezais em busca do mar. Ilhas, grandes e pequenas, ilhotes e lajes que abrigam uma rica e diversificada flora e fauna. Todos esses cenários podem ser desfrutados no Parque Estadual de Ilhabela, um refúgio de vida selvagem bem próximo à capital paulista.

Ponte sobre Rio na Praia de Castelhanos em Ilhabela (imagem: acervo Ilhabela.com.br)

Ponte sobre Rio na chegada à Praia de Castelhanos (imagem: acervo Ilhabela.com.br)

Sobre o Parque Estadual

O Parque Estadual de Ilhabela é um “parque-arquipélago”, com uma área de 27.025 hectares (ou 270 quilômetros quadrados), englobando um total de 12 ilhas, 2 ilhotes e 2 lajes. Criado em 20 de janeiro de 1977, através do Decreto nº 9.414, o Parque abrange aproximadamente 85% da ilha de São Sebastião – a principal ilha do arquipélago de Ilhabela -, e é administrado pela Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, por meio do Instituto Florestal.

Pico do Baepi (Imagem: Wikimedia Commons/Igorh84)

Pico do Baepi
(Imagem: Wikimedia Commons/Igorh84)

Com relevo bastante acentuado, a área do Parque engloba picos como o do Baepi, com 1.025 metros de altitude, o do Papagaio, com 1.037 metros e o de São Sebastião, com 1.379 metros. Essas grandes montanhas formam uma barreira para os ventos carregados que vêm do mar. Por essa razão, o clima da região é o tropical úmido, com grande ocorrência de chuvas.

Riqueza de ecossistemas

São inúmeros ecossistemas presentes nessa unidade de conservação ambiental, tais como a Mata Atlântica, a restinga e os manguezais, que abrigam centenas de espécies de mamíferos, répteis e aves, algumas delas em processo de extinção, daí a importância de sua preservação.

Tiê Sangue - Birdwatching (foto: Secretaria de Turismo de Ilhabela)

Tiê Sangue – Birdwatching (foto: Secretaria de Turismo de Ilhabela)

Entre as espécies encontradas em Ilhabela, estão o macaco-prego, o caxinguelê, a cada vez mais rara jaguatirica, o tucano, maritacas, o belo tiê-sangue, entre outros inúmeros pássaros, compõem a fauna do Parque (leia também sobre o Birdwatching em Ilhabela). Algumas espécies são endêmicas (só existem nesse ecossistema), como o cururuá, um rato peludo que vive na restinga de Ilhabela. O arquipélago serve também de refúgio para espécies de aves migratórias, que encontram pousada e alimento durante o intervalo de grandes jornadas que realizam todos os anos.

Assista ao vídeo e veja como é a Trilha para Castelhanos pelo Parque Estadual de Ilhabela

Cultura caiçara preservada

Além do patrimônio natural, Ilhabela preserva a riqueza da cultura caiçara. Resultado do contato entre diferentes povos – europeus, indígenas e negros -, a cultura caiçara se manifesta na arquitetura das casas, no artesanato, nas embarcações de pesca e nas festas populares como a Congada de São Benedito, entre outras manifestações folclóricas locais.

Comunidade Caiçara - Praia de Castelhanos (Imagem: Acervo Ilhabela.com.br)

Comunidade Caiçara – Praia de Castelhanos (Imagem: Acervo Ilhabela.com.br)

Na Baia de Castelhanos, que fica no lado Leste de Ilhabela, “do outro lado” do Parque Estadual, é possível encontrar diversas comunidades tradicionais caiçaras, que preservam sua rica cultura na arquitetura de suas casas, artesanato, modo de vida e tradições, com uma relação muito próxima com a natureza. Você pode conhecer de perto essa realidade por meio do Turismo de Base Comunitária, saiba mais clicando aqui.

Principais Atrativos

O Parque Estadual de Ilhabela oferece aos visitantes diversas atividades como caminhada em trilhas de diferentes níveis, subida a picos e mirantes com vistas panorâmicas, observação de fauna e flora, banho em cachoeiras e piscinas naturais, além de dar acesso a belíssimas praias – algumas praticamente desertas – , como Castelhanos, Fome, Bonete, entre outras.

Cachoeira da Trilha da Água Branca Ilhabela

Poço da Pedra, primeiro poço da Trilha da Água Branca em Ihabela (imagem: acervo ilhabela.com.br)

Informações sobre o Parque Estadual de Ilhabela

Sede Administrativa e Centro de Visitantes:
Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Para visitações aos finais de semana, feriados e alta temporada: consultar horários de funcionamento por telefone.
Telefones: (12) 3896-2585 / (12) 3896-1646
E-mail: peilhabela@fflorestal.sp.gov.br
Endereço: Praça Coronel Julião de Moura Negrão, n°115 – Vila (Centro Histórico)

Parque Estadual de Ilhabela
Trilhas: Aberto diariamente das 8h às 17h.

Limite diário de veículos
O limite diário de veículos permitidos no Parque Estadual de Ilhabela é de: 65 jipeiros (agências que oferecem passeios), 42 particulares e 60 motos. O acesso de ciclistas e pedestres é livre.

Atenção aos horários e sentido da estrada
O horário permitido para passar no sentido Centro-Castelhanos é das 7h às 14h. O retorno é a partir das 15h e é preciso sair do Parque até as 18h (ou até as 19 no horário de verão).

Parque Estadual de Ilhabela - Ilhabela.com.br

 

Cachoeiras - Ecoturismo IlhabelaCACHOEIRAS

Conheça cachoeiras de Ilhabela

Que tal um banho de cachoeira? Em Ilhabela, dá pra escolher uma cachoeira diferente para cada dia do ano, isso mesmo, são 365 cachoeiras em toda a ilha. A maioria fica no Parque Estadual de Ilhabela.

 

Trilhas - Ecoturismo IlhabelaTRILHAS

Conheça as trilhas de Ilhabela

Ilhabela tem diversas trilhas para quem curte trekking na natureza. A maior parte delas fica no Parque Estadual, onde é possível observar os pássaros e curtir a maior reserva de Mata Atlântica do planeta.