Ilhabela ganha novo Museu Náutico

09
janeiro, 2015
Notícias
2125
visualizações
Ampliar
14
Ampliar!
Imprimir!
Opções do post

Prédio da antiga usina, no bairro da Água Branca, foi revitalizado para receber o acervo histórico e está aberto ao público gratuitamente

Ilhabela ganha novo Museu Náutico

Ilhabela e seus visitantes ganharam um grande presente nessa virada de ano. Depois de passar por uma revitalização total, o prédio da antiga usina, no bairro da Água Branca, agora abriga um novo Museu Náutico. O local recebeu um grande acervo de peças que contam a história dos naufrágios e uma rica mostra arqueológica.

No local, os visitantes também poderão conferir como era a produção de energia e conhecer a turbina, o gerador e o transformador da usina, que foi construída em 1958 pelo então Departamento de Águas e Energia Elétrica. O prédio do “Parque da Usina Prefeito Geraldo Junqueira” ainda ganhará um orquidário e um observatório de pássaros.

Para o prefeito de Ilhabela, Toninho Colucci, este é um equipamento muito importante para a atividade turística da cidade. “Foram reformados os banheiros, o auditório, recuperada a estrutura das trilhas, os mirantes e o viveiro. Estas são algumas etapas de muitas. Hoje a gente coloca para funcionar o museu e futuramente o Parque da Usina contará com outros elementos que o complementarão como estacionamento, lanchonete e o teleférico que será ligado até a entrada da estrada para Castelhanos. Os visitantes percorrerão um trajeto de 650 metros por cima da mata e da cachoeira, podendo conhecer nossas belezas naturais”, comentou Colucci.

Os secretários de Cultura, Nuno Gallo, de Educação, Lídia Sarmento, e de Turismo, Harry Finger, participaram da inauguração ao lado do prefeito, e comemoraram a revitalização do local, que já era visitado por moradores e alguns turistas, especialmente por conta da bela cachoeira localizada ao lado da antiga usina. Com as novidades, será mais um importante ponto turístico para o roteiro da cidade, especialmente em dias de chuva.

Um mergulho na história

O arquipélago de Ilhabela concentra um dos maiores números de naufrágios do Brasil e o colecionador Jeanis Platon, que mergulha há 40 anos, reuniu um rico patrimônio formado pelo acervo que conta a história do fundo do mar – não só ao redor da ilha, mas também na região. São mais de 250 peças, algumas datadas do século XVIII, outras obtidas pessoalmente no fundo do oceano e outras ainda com antigos caiçaras que chegaram a presenciar os naufrágios.

Junto ao acervo náutico, os visitantes poderão conferir também a mostra “Vestígio e Tradições” do IHGAI (Instituto Histórico, Geográfico e Arqueológico de Ilhabela), montada por uma equipe especializada em Arqueologia. São apetrechos artesanais caiçaras do cotidiano, peças do período colonial até o período mais remoto dos sambaquis, inclusive com um esqueleto de mais de 2 mil anos encontrado em Furnas, ao norte do arquipélago.

O “Parque da Usina” fica na rua José Bonifácio, s/nº, no bairro Água Branca, e funciona todos os dias das 9h às 18h. A entrada é gratuita.

Responda

aqui da pra colocar mais informações