Copa Suzuki define temporada 2019 de vela oceânica no fim de semana

28
novembro, 2019
Esportes
91
visualizações
Ampliar
14
Ampliar!
Imprimir!
Opções do post

Com regatas em dois fins de semana por etapa, Copa Suzuki conhecerá campeões de 2019 na vela oceânica de Ilhabela no dia 1 de dezembro

As disputas de 2019 estão acirradas no Circuito Ilhabela de Vela Oceânica – Copa Suzuki. A quarta e última etapa começou a ser disputada no último fim de semana (23 e 24 de novembro), e no próximo fim de semana (30/11 e 1 de dezembro) conheceremos os campeões da disputa na temporada deste ano.

Na classe C30, uma das mais disputadas da vela oceânica, o líder é o Caballo Loco. Nas demais classes em disputa na Copa Suzuki, os seguintes líderes são Ginga (HPE 25), Rudá (IRC), Zeus (RGS) e Vendetta (Clássicos). No próximo fim de semana, em meio às regatas decisivas haverá a tradicional canoa de cerveja, feijoada e show da Banda Tom Cats, no sábado no Yacht Club de Ilhabela. Após as regatas de domingo será entregue a premiação aos vencedores do Circuito Ilhabela de Vela Oceânica de 2019.

Caballo Loco - C30 - Copa Suzuki Ilhabela 2019 - Aline Bassi

Caballo Loco, líder da C30 (foto: Aline Bassi / Balaio de Ideias)

Decisão apertada na C30

A tripulação do Caballo Loco soube aproveitar as rajadas do vento sul acima de 20 nós, cerca de 40 km/h, no sábado, para vencer a regata até a Ilha de Toque-Toque. No domingo, com a intensidade do vento reduzida, o barco de Ubatuba obteve mais uma vitória no Canal de São Sebastião.

Na regata de sábado, Caballo Loco foi seguido por eCycle +Realizado, Kaikias Maserati e Caiçara. No domingo, Kaikias Maserati chegou em segundo lugar, à frente de Caiçara e eCycle +Realizado. A etapa está equilibrada, uma característica da competitiva Classe C30. Apenas dois pontos separam segundo, terceiro e quarto colocados.

O comandante do Caballo Loco, Mauro Dottori, elogiou o trabalho da tripulação. “Na regata de sábado largamos em frente ao Yacht Club de Ilhabela e seguimos próximos ao continente no contravento. O Caballo largou muito bem e lideramos quase toda a regata. Apenas o 02 (+Realizado) nos passou perto de Toque-Toque, mas em seguida recuperamos a ponta. Disparamos quando subimos o balão, atingindo 17 nós de velocidade. Cruzamos a linha de chagada em primeiro, antes de Rudá e Zorro (ambos da Classe IRC)”, enfatizou Dottori.

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a comentar.

Responda

aqui da pra colocar mais informações