Birdwatching Ilhabela: uma incrível viagem ao mundo dos pássaros
16
Aug
2017

Birdwatching: uma incrível viagem ao mundo dos pássaros

05
outubro, 2016
Dicas
574
visualizações
Ampliar
14
Ampliar!
Imprimir!
Opções do post

Olha o passarinho! Venha observar aves em seu habitat natural em Ilhabela, um paraíso para os fãs de ecoturismo e birdwatching.

Por Alessandra Stefani

Imagine a cena. Umas seis pessoas encarando uma trilha na mata fechada em Ilhabela. Isso, bem cedinho. Aos poucos, as primeiras luzes do dia vão passando por entre as copas das árvores, tingindo a penumbra e revelando que aquilo tem vida. O silêncio é quebrado por um som que ecoa de longe: é o Tiê-sangue dando as boas-vindas. A melodia continua com o Tangará. De camarote, o grupo olha e anota tudo. Madrugar valeu a pena.

Birdwatching (foto: Daniel Schwen_wikimedia-commons) - Birdwatching Ilhabela

Birdwatching (foto: Daniel Schwen_wikimedia-commons) – Birdwatching Ilhabela

O que essa galera está fazendo é o birdwatching, uma expressão inglesa velha conhecida lá fora e que está ficando famosa aqui também: a observação de pássaros. Seja um observador profissional, com câmera com zoom, binóculo, gravador de som e caderneta, ou amador mesmo, que curte apenas apreciar de longe as aves. Não importa o tipo de praticante que você é: Ilhabela é um paraíso para a observação de pássaros.

Tiriba de testa vermelha (foto: Dario Sanches - wikimedia commons)

Tiriba de testa vermelha (foto: Dario Sanches – wikimedia commons)

Por quê? Primeiro: Ilhabela é dona de uma das maiores reservas de Mata Atlântica do mundo. Se você fosse um passarinho, essa não seria a casa perfeita pra você? Em comparação com outras ilhas Brasil afora, aqui ficam as montanhas insulares mais altas do país, com picos de até 1.300 m de altura. O que isso tem a ver com pássaros? Tudo! Como o clima e a vegetação mudam conforme a altitude, as aves também mudam.

Pico do Baepi (foto: Igorh84 - Wikimedia Commons)

Pico do Baepi (foto: Igorh84 – Wikimedia Commons)

Ah, isso sem falar, é claro, do principal: a cidade é uma ilha, cheia de cachoeiras. E onde a água doce encontra o mar nasce o mangue e, com ele, aves costeiras e migratórias. Resumindo: aqui, a passarinhada está solta. São quase 360 espécies já identificadas.

Queda de Água em Ilhabela (foto: rillke - wikimedia commons)

Queda de Água em Ilhabela (foto: rillke – wikimedia commons)

Figurinha carimbada é o Papagaio-moleiro, eleita a ave símbolo da ilha. Há também as espécies que muitos morrem de vontade de ver, como a Coruja-preta, difícil de encontrar, ou a Jacutinga, rara e em risco de extinção. Tem lugar mais provável para se avistar cada uma delas. São trilhas e parques espalhados pela ilha (clique aqui para acessar um roteiro com os principais locais para birdwatching em Ilhabela).

Papagaio Moleiro -mIlhabela (foto: Secretaria de Turismo de Ilhabela)

Papagaio Moleiro – Ilhabela (foto: Secretaria de Turismo de Ilhabela)

Claro que a atividade pode ser feita por conta própria, mas é muito mais fácil identificar as aves quando a gente está acompanhado por guias locais, né! Lucas Clemêncio da Silva, monitor ambiental, conta que o serviço custa em média R$150,00 por pessoa, com desconto para grupos. E a melhor época para a prática é no inverno.

Birdwatching (foto: domínio público)

Birdwatching (foto: domínio público)

Também existe passeio em alto mar. A bordo de um barco, o guia Octavio Campos Salles viaja por 20, 30 milhas, para observar aves migratórias, como os Albatrozes, que deixam o frio das áreas perto da Antártica para passar o inverno em Ilhabela.

Albatroz (foto: Rodrigo Soldon 2 - Flickr)

Albatroz (foto: Rodrigo Soldon 2 – Flickr)

O birdwatching já tem mais de 100 milhões de praticantes no mundo e movimenta 90 bilhões de dólares todo ano. Números que possivelmente nem passam na cabeça dos birdwatchers, gente que começa a ver aves onde antes só tinha mato, a treinar os ouvidos para sons que antigamente passavam despercebidos, a definir a pausa de um bate-papo a partir da ave que saiu voando. Pessoas pra quem aquela frase “olha o passarinho” nunca mais foi a mesma.

Veja algumas espécies de aves encontradas em Ilhabela.

tie-sangue-birdwatching-secretaria-de-turismo-de-ilhabela tucano-de-bico-verde-birdwatching-secretaria-de-turismo-de-ilhabela bico-de-lacre-birdwatching-secretaria-de-turismo-de-ilhabela sai-verde-birdwatching-secretaria-de-turismo-de-ilhabela saira-sete-cores-birdwatching-secretaria-de-turismo-de-ilhabela saira-sapucaia-birdwatching-secretaria-de-turismo-de-ilhabela sai-azul-birdwatching-secretaria-de-turismo-de-ilhabela Pica-pau-rei-birdwatching-ilhabela-vilma-de-oliveira murucututu-de-barriga-amarela-birdwatching-secretaria-de-turismo-de-ilhabela gaviao-pega-macaco-birdwatching-secretaria-de-turismo-de-ilhabela gaturamo-bandeira-birdwatching-secretaria-de-turismo-de-ilhabela ferro-velho-birdwatching-secretaria-de-turismo-de-ilhabela beija-flor-de-fronte-violeta-birdwatching-secretaria-de-turismo-de-ilhabela batuira-de-bando-birdwatching-secretaria-de-turismo-de-ilhabela garca-branca-grande-birdwatching-secretaria-de-turismo-de-ilhabela Logo-Aves-de-Ilhabela_marrom

Imagens: Secretaria de Turismo de Ilhabela.

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a comentar.

aqui da pra colocar mais informações